18/05/2007

Criação.


Olá pessoal.

Cá estou eu novamente para mais um post, e hoje o tema que escolhi foi justamente a área mais cobiçada da propaganda:

A CRIAÇÃO!

Para começar, vamos descobrir alguns significados da palavra “criação”:

do Lat. creare
Dar existência a; originar; gerar; produzir; causar; alimentar; sustentar; amamentar; instituir, fundar; estabelecer; promover, desenvolver; cultivar, instruir, educar; inventar; imaginar.


Pois bem, agora que você já sabe o que é criação em um conceito geral, vamos falar sobre ela no mundo da propaganda.
A criação nada mais é do que o coração da agência. Com idéias pequenas, uma agência não se sobressai e nem consegue conquistar clientes. Claro, existem casos em que a agência é pequena e possui pouca verba, e é nestes casos que a criação tem que ser grande.
Normalmente nessa área, as pessoas que dão vida aos anúncios e campanhas são os Redatores Publicitários e Diretores de Arte, onde um cria os textos e o outro faz a arte. Em algumas agências grandes, este processo de dupla acabou, e foi substituído por equipes de criação. Todos que trabalham nessa área criam diversos anúncios, outdoors, malas-diretas, cartazes, comerciais e muitas outras coisas diariamente.


Para muitos o processo de criação é uma maravilha, um fascínio, uma fantasia. Engana-se quem pensa assim. O dia-a-dia é muito duro, os clientes sempre querem mais anúncios e se algum deles tem algum tipo de problema, você precisa arranjar uma solução da noite para o dia. É 2% inspiração e 98% transpiração.
Como dizia meu amigo Zeca Martins: “Na criação um dia nunca será igual ao outro. Você sempre terá novos desafios”.

Para você ter uma idéia, vou colocar algumas dicas de um processo de criação para mídia impressa retirados do livro “Direção de Arte” do Newton César:

-Procure se informar, sempre e sobre tudo;
-Nunca tenha medo do novo. Errar faz parte disso;
-Comece o anúncio fazendo rabiscos;
-Aguce seu senso de observação;
-Veja revistas, livros, jornais, etc.;
-Tome cuidado com a diagramação;
-Evite imagens fáceis;
-Cuidado com imagens difíceis;
-Nunca lote um anúncio de coisas;
-Brinque com cores, mas use o bom senso;
-Faça adequação do anúncio com o público;
-Cuidado na escolha da tipologia;
-Não esconda demais a marca do cliente;


Nunca se esqueça também de que quando se cria um anúncio tudo precisa estar em perfeita harmonia. O texto tem que completar a imagem e vice-versa. A simplicidade é a chave de tudo.

Vejamos abaixo algumas campanhas bem criativas:





FNAC 2002





Você também pode ver aqui um post do Gabriel Jacob, que contém alguns dos mais criativos e premiados comerciais do mundo.

Bom, por hoje é só. Espero que vocês tenham gostado.

Abraços.

Bruno Delfino.
http://by-theway.blogspot.com

3 comentários:

Inã disse...

Mandou bem denovo Bruno, como sempre anda bem criativo

Gabriel Jacob disse...

Acri~ção é sem duvida o maior requisito para nós profissionais da propaganda, mas temos que saberque a qualidade não deverá ser somente usada pelo pessoal do departamento criativo, e sim por todos, desde o atendimento, que vende a imagem da agência ao cliente, até o mídia, que é capaz de criar novas formas para transmitir aquela mensagem.


Ótimo post Brunão....!!!

Bruno disse...

Excelente post! Parabéns!