31/07/2007

Heinz & Leo Burnett

A Agência Leo Burnett dos EUA sempre cria Campanhas formidáveis para a Fantástica linha de Ketchup Heinz, um cliente fiel da agência há mais de 3 anos.




Com o lançamento da nova Maionese Heinz a Leo Burnett entra novamente em ação e cria mais uma peça criativa e de bom gosto, isso sim é tratar o cliente com bastante amor e carinho (rs.), uma união que continua dando certo...Além de ser considerado o melhor ketchup do Mundo, ele possui também as melhores propagandas do segmento.


Inked Ag_407

Inked é o terceiro livro da Ag 407 e que mostrou que eles sabem criar expectativa e participação dos fãs da agência. Eles anunciaram o lançamento do book no IN VITRO, que é o blog deles, lançando a promoção "Inked for free", onde os usuários que visitavam o blog deixavam suas informações e 20 pessoas foram contempladas com o livro.

Como eu tinha visitado a agência anteriormente, tive a oportunidade de receber o meu também. Minhas impressões sobre o portfolio são as melhores, fiquei encantado com todo o material e a forma com que foi apresentado. Só para ter noção, o livro tem muitas, mas muitas páginas, de um papel muito bom e ainda por cima de capa dura. É quase um livro Kotler da publicidade, hehehe...
O livro gira em torno da tatuagem que o André fez (símbolo da agência), tanto em algumas imagens quanto no texto.

O que fica claro da Ag 407 é que como toda agência, eles pretendem ser criativos e diferentes, mas o grande diferencial deles é que eles deixaram só de falar e começaram a agir. Eles acreditam que para comunicar um certo cliente, eles devem tatuar este cliente no consumidor, sendo assim eles fazem tudo que podem para comunicar e principalmente fazê-lo "vivenciar" o produto em questão.
Sendo assim, eles criam desde campanhas completas de mídia, até eventos, moda, guerrilha, tendências e muito mais...
Uma grande agência que merece ser propagada.

Confiram os cases e os trabalhos, valem a pena: www.ag407.com.br.

30/07/2007

Número de avatares diminuiu bruscamente, mas ainda é cedo para falar em fracasso do SL.

Lendo o Caderno de Economia do Estadão de hoje, acompanhei toda a matéria que fala sobre o possível fracasso do Second Life. Mas isso seria realmente um fracasso?

Infelizmente muitas pessoas ainda confundem o Second Life como um veículo de mídia, o que seria um grande equívoco. Todo meio virtual deve ser considerado um ambiente e não uma mídia, já que devemos lembrar que a relação dos usuários de web com os de qualquer midia tradicional é totalmente diferente.
Os usuários de Internet não são atingidos geralmente de forma "agressiva", por ser um ambiente os usuarios visitam o dia, a hora e o momento que achar oportuno, por isso o sucesso da internet. Ver, ouvir e ler, na hora e da forma que quiser.
O Second Life teve uma queda recentemente de 80% dos 8 milhões de avatares inicialmente registrados no programa em terceira dimensão.Para quem não sabe, os avatares são as representações virtuais de seus usuários, que criam suas características físicas da maneira que acharem mais oportuna.
Mas os especialistas explicam essa diminuição de visitantes.
A capacidade de processamento dos computadores dos usuários requerem mais potencia, seria esse um dos motivos pela ainda não tão sustentável visão que o programa vem causando na rede.
Outras hipóteses seria de que " Os avatares entram em ambientes das empresas, matam a curiosidade e não voltam, porque não tem razões para voltar lá. É mau uso da ferramenta." disse Abel Reis, VP de Tecnologia e Projetos da Agência Click.
E ele mesmo acredita no futuro sucesso que o SL vai construir na web, por esse motivo ele deixa seu avatar ativo.
Voltando a comparação com a mídia tradicional, o diretor de Mkt da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing ) disse ressaltou dizendo que " O clico de vida da mídia digital é bem mais dinâmico e fugaz para investimento. Já Walter Longo, conhecido popularmente por ser um dos conselheiros de Roberto Justos em O Aprendiz, diz que a tal perda de visitantes seria causado pelos lançadores de tendência, que estavam deixando o SL por já estar se tornando popular. Walter Longo é Mentor de Estratégia das empresas do Justos, além de ser um dos "sócios" do "tendêncioso" blog Update or Die.
Por todos esses e outros motivos, o SL não pode ainda ser considerado um fracasso. O programa ainda tem muito a mostrar e conquistar, só que deve ser encarado com outros olhos por visitantes e também por investidores.
Acredito eu que o SL ainda é um programa em fase beta, ou seja, teste, para que em um futuro não tão distante, possa ser ainda mais conquistado por diversos usuários da rede, e proposta o programa tem, principalmente para os mais populares, que adoram uma comunidade nova e virtual, diga-se de passagem o sucesso que o Orkut criou.

Fonte: O Estado de São Paulo

28/07/2007

Parcerias

Diga com quem tu andas e eu direi quem tu és (velho proverbio)

Uma das diversas formas de divulgar seu site na Internet é o fechamento de parcerias com outros sites. Neste artigo vamos falar sobre este assunto destacando os seguintes tópicos:

1. A importância da parceria.

2. Quais são os tipos de parceria e quais suas vantagens.

3. Como escolher seus parceiros?

4. Como avaliar os resultados?

1 - A importância da parceria
Não só na Internet, mas fora dela a Parceria é uma ferramenta que permite aliar esforços em prol de um objetivo em comum. Isso se faz entre pessoas, empresas e sites na Internet.
Não tenha dúvidas de que o visitante do seu site freqüenta diversos outros sites similares ao seu. Dependendo do tipo de conteúdo que você oferece, o leque de sites relacionados pode ser imenso. Vou dar um exemplo prático para que você possa visualizar isso: podemos observar que o mesmo visitante que tem interesse nas informações de um site sobre TURISMO tem interesse em informações sobre passagens aéreas, máquinas fotográficas, hotéis, aluguel de carros, cartão de crédito, etc. É este mesmo visitante que entra em outros sites de turismo e também em sites de conteúdo Regional. Se você tem um site de conteúdo muito especializado onde existem poucos sites que falam do assunto, a parceria é uma ótima maneira de aumentar o tráfego dos dois sites.

Sempre terá alguém que vai se perguntar com relação a CONCORRÊNCIA. Como você vai fazer uma parceria com um site que oferece o mesmo tipo de conteúdo que você? E a concorrência?. Não podemos aplicar na Internet o mesmo conceito de concorrência que se aplica em Televisão, Jornal ou Revista. Na Internet o mesmo visitante que freqüenta o seu site freqüenta o site do seu concorrente em busca da informação que vocês geram. Na TV fica complicado assistir ao mesmo tempo

2 canais de TV. No caso das revistas e dos jornais as pessoas tendem a escolher apenas uma marca para ler já que paga pelo conteúdo. Dessa forma se você possui um site que apenas provê conteúdo, esqueça esse negócio de concorrente e se preocupe em montar uma rede de sites que fornecem o mesmo tipo de conteúdo. Assim todos serão beneficiados.

Se você possui um site que comercializa algum tipo de serviço ai a coisa muda. Você irá procurar manter parcerias com sites que atuam em segmentos paralelos ao seu e que de certa forma complementam o que você oferece.

No próximo tópico iremos falar sobre os tipos de parceria.

Quais são os tipos de parceria?

Aqui iremos falar sobre

3 tipos de parcerias mais comuns entre sites tendo como objetivo a geração de tráfego e receitas.
Parceria de Conteúdo
Muitas vezes você gera um determinado conteúdo no seu site que possa ser interessante para os visitantes de outros sites. Esse conteúdo pode ser em formato de artigos, tutoriais, matérias, guias, etc. Um meio de aumentar o trafego no seu site é oferecer este material para outros sites gratuitamente desde que você possa divulgar no final do artigo o seu site. Você pode até propor a colocação de um pequeno banner caso o material seja em uma página html. Se o seu site tem como principal finalidade gerar e divulgar conteúdo sobre um determinado segmento com o objetivo de gerar receita a partir do seu tráfego, a parceria de conteúdo é perfeita.
Exemplo Prático

Você tem um portal sobre culinária. Mantenha contato com as diversas empresas que vendem produtos alimentícios e ofereça a eles artigos e receitas preparadas pelo seu site. Para a industria de polpa de fruta você vai oferecer artigos que ensinam a fazer coquetéis, bolos e sorvetes que utilizem o produto vendido pela empresa. Em troca você vai divulgar seu site junto com este artigo. Pode até surgir a idéia desta oferta de conteúdo ser remunerada pela empresa mas por hora vamos falar só sobre o caso da PARCERIA. Você pode fazer a parceria de conteúdo com outros sites de conteúdo similar ou complementar ao seu.
Parceria Promocional

Esta é outra possibilidade muito interessante onde temos a união de dois ou mais sites em parceria para a realização de alguma promoção que beneficie os visitantes dos dois sites. Essa promoção pode ser feita através da realização de concursos, sorteios, descontos, etc. Digamos que o seu site de conteúdo fale sobre Aeromodelismo. Proponha uma parceria com um site de comércio eletrônico de produtos de aeromodelismo ou mesmo com fabricantes ou importadores deste tipo de produto. No caso de um sorteio por exemplo, veja quais as vantagens para os envolvidos na parceria:

1. Você terá um grande aumento nas visitas do seu site. Se você utilizar um mecanismo que permita o visitante indicar a promoção para seus amigos os resultados serão ainda maiores. Sites como o http://www.meuprojeto.ilogic.com.br/ podem desenvolver este tipo de solução para você.

2. Você pode aproveitar a promoção para captar assinantes para um Informativo por e-mail. Semanalmente ou mensalmente você poderá enviar um e-mail para os participantes interessados contendo dicas, artigos e novidades do seu site. Isso aumentará o tráfego de visitantes.

3. A empresa que estará oferecendo o prêmio em parceria com você terá também a oportunidade de perguntar ao participante se deseja receber informativos sobre promoções dos produtos da empresa. É altamente recomendado que no final da promoção se ofereça um desconto especial para os participantes do concurso na compra do mesmo produto dado como prêmio. Certamente o resultado será muito positivo.4. A empresa também se beneficiará com a divulgação de sua marca, seus produtos e com o tráfego de pessoas que estarão interessadas nos seus produtos.

Este tipo de parceria é perfeito para ser realizado entre sites de conteúdo e sites de comércio eletrônico. Sites de conteúdo similar também podem se unir para a compra de prêmios como brindes que poderão ser distribuídos em uma promoção. A oferta de cupons de desconto também é uma ferramenta interessante.
Parceria de Indicação

Essa é uma das mais simples de ser feita e dá resultados surpreendentes. Em parceria, você passa a indicar os serviços e conteúdo de um site e este também passa a indicar o seu conteúdo e serviços a seus visitantes. Existirá neste caso uma troca de tráfego. Este tipo de parceria é interessante para sites que oferecem conteúdo, produtos e serviços complementares ao seu. Essa indicação pode ser feita nos textos dos sites, através de banners e até mesmo em páginas do tipo “links indicados”. Podemos dar como exemplo um site que oferece apenas o serviço de compra e venda de carros pela Internet. O outro oferece conteúdo especializado sobre diversos tipos de automóveis. O visitante de um site tem interesse no conteúdo do outro. Na existência de uma parceria teremos o tráfego de visitantes partindo de um ponto ao outro gerando benefícios para os dois sites. E a partir deste tipo de parceria podem nascer outros tipos como os citados neste artigo.

Parceria de Afiliação

Muito comum nos EUA. Aqui no Brasil algumas empresas de comércio eletrônico oferecem esta opção. Ela é bastante atrativa para sites de conteúdo que tenham ligação direta com o produto ou serviço oferecido pelas empresas que criam estes programas de afiliação ou comissionamento. Normalmente basta você se inscrever e adicionar alguns códigos html no seu site para a divulgação de um banner de comércio eletrônico. Existem duas formas de você ganhar com isso:

1. Com número de cliques

2. Com compras realizadas

No caso 1, a empresa de comércio eletrônico paga pela quantidade de vezes que os seus visitantes clicarem sobre o banner, gerando tráfego para o site. Na opção 2 você recebe uma comissão de x por cento sobre as compras realizadas pelo seu visitante no site de comércio eletrônico.

Como escolher seus parceiros?
Você terá que saber identificar bons parceiros. Para isso você deve observar os seguintes itens:

1. Primeiro você terá que conhecer bem o perfil do seu visitante. Com isso você saberá que tipo de informação e benefício ele tem interesse e que outros tipos de sites visita.

2. Você deverá avaliar se o seu parceiro tem potencial para lhe oferecer os mesmos benefícios que você estará oferecendo a ele. Não adianta fazer parceria com um site que não irá gerar resultados pra você também. Os benefícios devem ser mútuos

3. Cuidado com a imagem da sua empresa. Quando você se une com outro site para promover uma parceria você estará unindo a sua imagem com a imagem dele perante os visitantes. Se você escolhe um site que trata mal seu público, tem um design de péssima qualidade, um site mal desenvolvido isso poderá ser prejudicial a você. Em uma parceria você agrega a sua marca todas as qualidades e também defeitos do seu parceiro. E isso influencia na cabeça do seu visitante.

4. Se você não conhece muito bem seu parceiro coloque a parceria em um papel, faça um contrato. Tudo bem que papel aceita tudo e quando não existe boa intenção das duas partes até contrato vira papel sujo e sem valor. O importante mesmo é a boa intenção das partes. Se você não sentir isso no contrato então desista logo e procure outro parceiro.5. Não pense só em você. Parceria só funciona quando existem benefícios para os dois lados. Não esqueça do seu público ele é o personagem mais importante nesta história toda.

Verificando a eficiência da parceria

Legal, você fez uma parceria que tem como objetivo aumentar o tráfego do seu site. Como você vai saber se aquele link que esta lá no site do seu parceiro esta dando resultado? Como saber se o banner colocado naquele lugar meio estranho do site dele está gerando algum benefício? Como saber se você está gerando resultados para seu parceiro e se seus visitantes estão clicando no link e banner dele colocado no seu site?
Você precisa de ferramentas para medir isso.Só com as estatísticas de acesso do seu site não dá para avaliar isso. Lá a única informação que você poderá obter é quantas vezes o banner do seu parceiro foi visto. Nada mais.


Monitor Referencial

Basta introduzir um pequeno código as páginas do seu site que devem ser monitoradas. Se o visitante que entrou na página monitorada estiver ali porque clicou em algum link ou banner, em algum lugar da Internet você saberá. Dessa forma você saberá exatamente QUANTAS PESSOAS visitaram seu site graças a um link ou a um banner colocado no site do seu parceiro ou dos seus parceiros. O relatório pode ser acessado via web. Nele é possível visualizar o endereço da página do seu parceiro que está divulgando seu link e quantos visitantes ele já gerou para seu site. O sistema também informa a quantidade de visitas novas desde a última vez que você visualizou o relatório e a quantidade de dias que não foram registrados nenhuma visita. Com isso fica fácil até de identificar caso o seu parceiro retire o link ou o banner que indica o seu site.

Este sistema monitora os links dos seus parceiros colocados em seu site. Você poderá saber quantas pessoas clicaram sobre o link, poderá verificar gráficos de desempenho por data, saberá qual o navegador utilizado pelo visitante, qual provedor ele utiliza, qual sistema operacional, etc. O importante é que você terá como monitorar os benefícios que você está proporcionando ao seu parceiro.
Com base nestes dados você pode criar um relatório para apresentar a seu parceiro e assim ter base para continuar, ampliar ainda mais a parceria ou até terminar com ela caso não esteja ocorrendo benefícios

Fonte - http://www.meuprojeto.ilogic.com.br/

Shampoos e condicionadores

Quem nunca leu algum rótulo de xampu que atire o primeiro condicionador! Na solidão dos banheiros sempre lemos algo, e o que normalmente está acessível são as embalagens de xampus, condicionares e similares. Como prova disso, trago aqui a comunidade do Orkut “Eu leio o shampoo no banho”, que possui 289.596 membros e vários blogs e sites escrevem sobre, tal como o Pensando Alto e o Palavras Brutas.
Mas acho que os essas embalagens possuem um grande problema: textos muitos pobres, fora de sintonia com os consumidores; parece que estamos lendo bulas de remédios! Creio que os textos necessitem transmitir segurança e cumplicidade, pois é algo que trabalha com a auto-estima do consumidor. Por outro lado, os mesmos quando escritos de forma mais elaborada, soam como algo tão surreal.

Onde vou arranjar algo que deixe meu cabelo com o mesmo aspecto do dia em que o pintei? Vide texto do Dove – Condicionador para Cabelos Tingidos: "A linha Dove Color Solutions para cabelos tingidos foi especialmente desenvolvida com ingredientes que selam as escamas dos cabelos, mantendo-os tão macios e radiantes como no dia da tintura". E tem gente que acredita... já dizia meu amigo Heráclito: "Tu não podes descer duas vezes no mesmo rio, porque novas águas correm sempre sobre ti”. CAPTASTE?


Postando hoje pois mudei meu dia, de domingo para sábado!
Grande abraço à todos,


Alex Gonçalves
www.publiloucos.blogspot.com

Pan-Americano Literário

Nesta madrugada de sexta para sábado, após uma transição neurológica, como disse o querido Alex, cá estou eu de volta ao Bloguerreiros. Estou super lisonjeada e gostaria de agradecer todos vocês por isso.

Mas como nem só de nhém, nhém, nhém vive o homem...

Como muitos sabem, o Pan tem seu encerramento em 29 de julho, certo? ERRADO! Na verdade, é que os jogos sairão de cena e abrirão portas à literatura.

A partir de 1º de agosto, o evento "Impressões Pan-Americanas", promovido pela Fundação Cultural de Curitiba, contará com a presença de escritores e editores de revistas de arte e literatura das três Américas, falando sobre como é produzir uma publicação alternativa de cultura em inglês, espanhol ou português.

As revistas Tse-Tsé (Argentina), Plátano Verde (Venezuela), Rattapallax (América do Norte) e Blanco Móvil (México) estarão representadas no evento, assim como Et Cetera, Coyote e Oroboro, do Brasil. E até outubro, em quatro diferentes encontros, tais países debaterão o diálogo a partir da literatura, as políticas culturais e o contexto a que se inserem.

Paulo Sandrini, curador do projeto e membro do conselho editorial da Et Cetera, fala, numa entrevista para a Revista Cult, sobre o objetivo do encontro e como anda a situação das publicações literárias no Brasil e em toda a América.

CULT - Como surgiu a idéia de fazer esse encontro?
Paulo Sandrini - A idéia inicial é do Fábio Campana, editor de uma das principais revistas brasileiras de literatura e arte em atividade, a Et Cetera, da Travessa dos Editores. Desde o início, a revista buscou diálogo com a América Latina e o mundo, publicando textos de escritores como Jozé Kozer, Eduardo Milán, Shuntaro Tanikawa, Augusto Roa Bastos, Ana Hatherly, Roberto Echavarren, Reynaldo Jiménez e tantos outros. A Et Cetera sempre se manteve a par da produção contemporânea estrangeira, mas nunca deixou de dialogar com a produção nacional, tendo passado por suas páginas muitos dos nomes em ascensão na atual literatura brasileira, além de gente consagrada. E desde o início foi surgindo também um diálogo direto com outras revistas, como a argentina Tse-Tsé, a norte-americana Rattapallax, que inclusive já publicou um número especial com poesia brasileira contemporânea, e com escritores e conselheiros editoriais de outras publicações. Foi esse contato, a partir da Et Cetera, entre produtores afins (o que inclui gente daqui - o pessoal da Coyote, da Oroboro, da Inimigo Rumor e da Sibila) que, creio eu, acendeu a chama do projeto Impressões Pan-americanas, a culminar num evento que abrirá espaço para o diálogo mais próximo entre os editores, que também, e sobretudo, são escritores. E o melhor: o diálogo será acessível ao público. Eu, como membro do conselho editorial da revista Et Cetera, e por isso mesmo com certo contato com esses editores de fora e um bom contato com algumas revistas daqui, fui convocado para fazer a curadoria do "Impressões Pan-americanas" e formatá-lo como evento, dando-lhe o nome que está aí, dando-lhe rosto.

CULT - Qual é o objetivo do evento?
P.S. - O objetivo é abrir espaço (físico mesmo) para que essa produção cultural alternativa seja debatida e vista pelos interessados em saber mais sobre como se produz os veículos que têm a importante tarefa de fazer o registro daquilo que acontece em uma determinada época da produção literária, ou seja, um registro pulsante, vivo, que acontece ao mesmo tempo em que nasce essa produção toda. Os objetivos do "Impressões" são discorrer sobre o diálogo pan-americano a partir da cultura alternativa, discorrer sobre resistência cultural, pois todas essas publicações vivem praticamente sem patrocínios ou de leis de incentivo, sobre parte da história das revistas nas três Américas, sobre políticas culturais, poéticas, tradução, intercâmbio, revelação de novos talentos, a experiência dos escritores a partir dessas publicações e o lugar das revistas impressas frente à era digital.

CULT - Como está o cenário de revistas literárias nos outros países da América?
P.S. - O cenário, pelo que tenho visto, é bastante fértil. Há revistas, e boas, em todas as partes. Uma surpresa é o Peru, que tem uma produção considerável de revistas impressas como a Hueso Humero, Ginebra Magnólia, Intermezzo Tropical, Manofalsa, Lhymen e Lienzo. A Argentina também tem uma boa produção. Lá temos, por exemplo, a Tsé-Tsé, a Pisar el Césped, a Musica Rara e a Grumo, que é uma edição Argentina/Brasil. O México tem a resistente Alforja, que dura cerca de quinze anos, a Blanco Móvil, a Líneas de Fuga, a El Poeta y su Trabajo e algumas outras. Não dá para esquecer da Venezuela, de onde virá para o "Impressões" o editor da Plátano Verde, uma revista de cultura que trata a literatura em sua mescla, justaposição e diálogo constante com outros gêneros artísticos e com a cultura urbana, além de ter um projeto gráfico interessantíssimo - uma revista pouco ortodoxa, em todos os sentidos, e na qual você encontra ainda escritores do calibre de César Aira, Enrique Vila-Matas, Juan Villoro, Mario Bellatín, Efraim Medina Reyes, Fernando Iwasaki e Alan Pauls. Nos Estados Unidos, não podemos nos esquecer da Rattapallax, da Mandorla e da HPR (Hispanic Poetry Review), por exemplo.

CULT - E no Brasil?
P.S. - No Brasil, não creio que seja tão diferente. Atualmente podemos contar com excelentes publicações: Coyote, Oroboro, Et Cetera, Sibila, Ficções, Inimigo Rumor e a novata Entretanto, que surge com o projeto de abrir um diálogo regional a partir da produção literária contemporânea do Pernambuco, mas que certamente buscará uma ponte com outros países por conta da facilidade dos diálogos via internet. Temos ainda a Crispim, a Ácaro, a Caos Portátil, a Babel, a Carioca, a Revista de Autofagia, a Poesia Sempre (que já dura 12 anos e é publicada pelo Ministério da Cultura, daí talvez sua longevidade) e a Revista da Mercearia. O interessante é ver a diversidade que as revistas oferecem, as linhas editoriais que abrem tantas frentes de pensamento sobre literatura e arte contemporâneas.

CULT - Estas publicações contribuem para o diálogo entre os países?
P.S. - Certamente elas contribuem para o diálogo, mas pela própria natureza do diálogo artístico e literário as fronteiras se tornam muito mais porosas. Talvez porque o que tenha maior valor aqui sejam as afinidades intelectuais e estéticas muito mais que as territoriais. O próprio "Impressões Pan-americanas" é fruto de um diálogo já existente entre os produtores dessas publicações que estarão representadas em Curitiba. O que o nosso encontro está fazendo é simplesmente abrir a discussão para que os interessados possam ouvir dos próprios produtores qual a relevância de seus projetos editoriais e então, de perto, ver essa discussão que, na verdade, representa, assim com as próprias revistas, um espaço a mais para uma não homogeneização no campo da criação artística e literária. Talvez a maior importância dessas publicações seja mesmo a de manter a diversidade de vozes culturais. É um espaço de resistência, sobretudo.

CULT - É fácil achar essas revistas no mercado ou os interessados ainda precisam "garimpar"?
P.S. - A bem da verdade, essas revistas quase não circulam nas livrarias tradicionais ou nas megastores. Por serem alternativas, feitas muitas vezes com recursos escassos ou bancadas por instituições acadêmicas e leis de incentivo, elas sofrem com a distribuição, o que no Brasil, quando o assunto é a não cultura de massa, já é algo para lá de comum. Contudo, quem está minimamente antenado com a produção literária contemporânea, em busca daquilo que quase nunca ou pouco sai em grandes veículos de comunicação, sempre vai esbarrar em alguns desses nomes de que falei, seja em sites de literatura ou blogs de escritores, seja em eventos de literatura, seja buscando publicar material artístico inédito (ensaio, ficção, poesia, artigo, foto, HQ, ficção, artes plásticas etc). Depois, se houver interesse pode-se garimpar com mais afinco na internet, ou buscar contatos com editores, que costumam ser bastante solícitos na divulgação de outras publicações, ou ainda falar com escritores que conhecem bastantes dessas revistas por publicarem nelas - em resumo: a coisa não pára. Acho que é como se faz quando se quer ler boa literatura em livros (e ela geralmente se encontra muito pouco divulgada na "grande mídia)": o negócio é garimpar. É meio como garimpar CDs, mp3, vinil para quem gosta de música: a gente vai ganhando enorme prazer em descortinar coisas novas. Eu, a cada título que descubro num país diferente, me entusiasmo como se tivesse encontrado um objeto raro.

IMPRESSÕES PAN-AMERICANAS

Local: Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº - Prado Velho - Curitiba - PR)
Entrada: francaInformações: (41) 3213-1340

Abertura
1º de agosto, às 20hPerformance poética "Jolifanto", com Ricardo Corona.

Primeiro encontro
1º de agosto, às 20h30minMarcelino Freire ( Entretanto e PS:SP) e Leo Felipe Campos ( Plátano Verde)
Mediador: Wilson Bueno

Segundo encontro
23 de agosto, às 20hRicardo Corona ( Medusa E Oroboro) e Reynaldo Jiménez ( Tsé-Tsé)
Mediador: Wilson Bueno

Terceiro encontro
20 de setembro, às 20hAdemir Assunção ( Coyote) e Ram Devineni ( Rattapallax)
Mediador: Ricardo Sabbag

Quarto encontro
17 de outubro, às 20h Claudio Daniel ( Et Cetera e Zunái) e José Kozer ( Et Cetera e Blanco Móvil)
Mediador: Wilson Bueno

27/07/2007

Mente aberta.

Fala pessoal, mas uma sexta-feira e hoje vou postar um artigo muito interessante.

Todos sabem que na publicidade o profissional tem que sempre estar sempre bem informado e ter uma mente aberta para tudo o que está acontecendo no mundo. Ele deve sempre estimular o seu lado criativo, focando em seus objetivos e inovando sempre para ter uma carreira de sucesso.
Recentemente lendo o livro “O segredo de Luísa” do Fernando Dolabela, que fala sobre empreendedorismo, li algo bem legal sobre criatividade e idéias.

Vou reproduzir para vocês aqui um parágrafo que julguei interessante para aqueles que querem melhorar o poder de criação:

“Com relação à geração de idéias, deve-se ter clareza de que o pensamento solto, livre de quaisquer limites ou restrições, com certeza produzirá mais e, seguindo esse mesmo princípio, idéias mais criativas. A observação do ambiente de maneira ampla, o conhecimento do assunto tratado e a mente aberta para perceber o novo são fatores que contribuem para que um número maior de idéias flua. Estar atento aos indícios e fatos que surgem é possibilitar o enriquecimento das idéias, podendo utilizá-los sozinhos, agrupados com outra outra(s) idéia(s), aglutinados ou transformados.”

O autor ainda nos mostra três citações de grandes profissionais muito criativos:

B. F. Skinner:
“Quando encontrar alguma coisa interessante, deixe tudo o mais para estudá-la”.

Dr. Robert Good:
“Se dermos atenção a coisas que não se encaixam, teremos muito mais chance de fazer descobertas do que se tentarmos descobrir coisas que se ajustam.”

Professor Nikolaas Tinbergen:
“O observador bem-sucedido é aquele que não só observa de perto, mas também dá largas à imaginação enquanto observa.”

Para sermos bons criativos e bons publicitários devemos seguir os conselhos desses caras e ter uma MENTE ABERTA para tudo e para todos.

;-D

Um abraço.

Bruno Delfino.
http://by-theway.blogspot.com

Real Time Human Computing

Um coreografia sensacional que reflete alguns movimentos e ações realizadas por um computador, só que feita por coreógrafos muito bem treinados.

Perceba bem os detalhes.



Dica do meu brother Hilson

26/07/2007

Quando entra na boca do povo, é difícil de sair

Na semana retrasada, o jornal Lance publicou o seguinte título para a sua matéria sobre a vitória da seleção brasileira de vôlei sobre o time russo: "O Brasil é Skavurzka”. Para quem não sabe o que significa a estranha palavra, esse é o bordão do coronel Tutchenko, personagem que a Talent criou para a NET. Veja o coronel em ação.



É claro que a agência veiculou o anúncio de oportunidade logo abaixo com o seguinte texto: "O Brasil é Skavurzka, e desta vez não foi o coronel que falou. Mais uma vez, a Talent faz a propaganda de um cliente virar expressão popular".



Os outros títulos publicitários criados pela Talent que viraram expressão popular foram o “Não é assim, uma Brastemp” e o “Bonita camisa Fernandinho”, da U.S. Top.





Esses são exemplos de que o publicitário é uma espécie de pastor que conduz um grande rebanho através de mensagens persuasivas, incluindo naturalmente as suas criações na rotina do público. E isso não tem preço. Nem para o Mastercard.

Caio Costa, do Blogcitário – www.blogcitario.com

Deus não é surdo!

Com essa febre da Web 2.0. agora as manifestações tem endereço e um deles é: www.deusnaoesurdo.com.br.

Vizinhos de templos evangélicos criam o movimento "Deus não é surdo".
Agora quem está fazendo barulho são os vizinhos dos templos religiosos. Possesso com o som do templo da Assembléia de Deus, ao lado de sua casa, o analista de sistemas Leandro Galassi, 25 anos, criou na Internet o movimento Deus Não É Surdo (www.deusnaoesurdo.com.br), onde se pode desabafar sobre cultos que acabam com o sossego. O número de acessos chegou ontem a 1.100, e os relatos se multiplicam milagrosamente. Leandro mora há dois anos com os pais e dois irmãos em casa alugada, no bairro do Limão, subúrbio de São Paulo. “Quando aluguei o imóvel, sabia da igreja. Mas não imaginava que seria tanto barulho”, diz ele, católico não praticante. O analista já tentou acordo com o pastor várias vezes. “Eles baixam o som na hora, mas duas semanas depois voltam a exagerar”, conta. Ele recorreu ao Programa de Silêncio Urbano, da Prefeitura de São Paulo. Técnicos estiveram no local e recomendaram o revestimento acústico. A igreja ainda não respondeu. O analista tem dificuldades para ver TV e até conversar durante os cultos mais inflamados. O site chega a registrar até mil acessos diários. E já ganhou adesão de cariocas e moradores de Niterói. Além dos relatos, o site traz enquete sobre as denominações evangélicas e religiões com mais reclamações. A Igreja Universal lidera com 1.045 reclamações, seguida pela Assembléia de Deus (947), Deus É Amor (279), centros de umbanda (238) e Igreja Católica (133).

Som mais alto que de motosserra

Deus pode não ser surdo, mas os vizinhos dos templos estão ficando. Com dados da Prefeitura de São Paulo, o “Deus Não É Surdo” informa que quem mora ao lado de igreja pode estar sujeito a 140 decibéis. De 120 a 130 decibéis, equivalente a barulho de jato ou motosserra, há risco de perda auditiva. A Prefeitura do Rio oferece o Disque-Barulho, nos telefones 2273-5516 ou 2503-3149. Quem se sentir prejudicado deve fazer a queixa. Técnico agendará visita e, se for o caso, fará medição. O defensor público Marco Aurélio Bezerra de Melo, da Assessoria de Direito da Vizinhança, da Barra da Tijuca, recomenda ponderação. A Constituição garante a manifestação da fé e ao mesmo tempo o direito ao sossego. A Justiça tem ordenado revestimento acústico. Antônio Carlos Rodrigues, 42, é vizinho da Assembléia de Deus Ministério Luz da Palavra, na Rua Ladislau, em Mesquita, na Baixada. “Para falar com minha mulher, tenho de gritar”.

Visitem: http://www.deusnaoesurdo.com.br/

Entrevista no Meio & Mensagem

Agora pela manhã acabei de ler a edição de nº 1267 do Meio & Mensagem, que chegou às bancas no dia 16 deste mês. Nele está uma entrevista da repórter Regina Augusto com o atual ministro da Saúde José Gomes Temporão, que é enfático ao defender restrições às propagandas de bebidas alcoólicas, em especial a de cervejas. A regulamentação da comunicação desses produtos faz parte do decreto presidencial que cria a Política Nacional sobre o Álcool (PNA).

A reportagem é bastante interessante e indispensável, principalmente para nós, profissionais ou futuros profissionais de publicidade e marketing. Na minha reflexão o ministro mostra-se bastante egocêntrico e individualista para tratar de um assunto dessa proporção, uma parte de sua entrevista diz: "A função do ministro da Saúde é cuidar da saúde pública e não da saúde das empresas que produzem cerveja. Deve ter alguém responsável por isso, e não pode ser eu. Tenho de estar preocupado com os impactos dessa questão na saúde pública"

Para quem não sabe José Gomes Temporão é contrário ao uso de celebridades em propagandas de cerveja. Para saber mais sobre a entrevista acesse o site do Meio & Mensagem
e leia mais.

25/07/2007

National Geographic: Wildlife photographer


Eu quero chamar a sua atenção para um ponto específico desse anúncio do Canal National Geografic. Repare que fica claro que o rapaz é um apaixonado pela natureza - mas como ele tem uma vida muito agitada talvez não seja possível estar fisicamente presente nesse ambiente que tanto o fascina - é o já conhecido estilo on-road.

Como quase todo mundo quer ir a natureza, mas quase ninguém quer ir a pé, o National Geografic resolve perfeitamente esse tipo de problema. É um conceito realmente forte e totalmente contrário aos intensos anúncios que mandam você ter uma vida mais off-road.

O que eu quero dizer basicamente é que alguns cuidados na composição do cenário da peça poderiam ser mais leves, e que não tornassem tão contrários a proposta principal do anunciante. Por exemplo, esse tapete de pele de animal não condiz com o espírito de um bom amigo da natureza. Passa a idéia que o cara não respeita o meio ambiente, e que, ao invés de vender o espírito do canal, nos faz imaginar que aquele beija-flor está diante de um legítimo predador disfarçado de fotógrafo. Quem assina a peça é a Saatchi & Saatchi da Holanda.

Washington Olivetto deixa a Presidência da W/Brasil


Não sei se todos têm a oportunidade de ler o Jornal Valor Econômico, e é por isso, que resolvi postar uma matéria (meio resumida) de uma notícia muito importante para a Publicidade, Washington Olivetto não é mais presidente da W/Brasil, agência que fundou há 21 anos.


O principal executivo agora é Paulo Gregoraci, que há dois anos ocupava o cargo de vice-presidente de operações. Gregoraci será presidente de operações, mídia e atendimento. Rui Branquinho, até então vice-presidente de planejamento, foi promovido a presidente de planejamento e criação.


Olivetto diz que continuará na agência, pelo menos até 2016, quando pretende se aposentar. Com a promoção e a ampliação das funções, Gregoraci e Branquinho passam a ter participação nos resultados da agência, o que até então era exclusividade dos fundadores - além de Olivetto, os empresários Javier Llusá Ciuret e Gabriel Zellmeister.


Há quatro anos Llusá e Zellmeister passaram a dedicar-se exclusivamente à Prax - holding que abriga a W/Brasil e que detém 40% de participação em outras agências de publicidade, a Lew,Lara, de São Paulo, e a Scala, de Porto Alegre. Hoje Llusá e Zellmeister cuidam da holding e não participam do dia-a-dia do principal negócio do grupo, a W/Brasil. Eles devem anunciar entre agosto e setembro a compra de mais uma agência, também no mercado paulista.


As mudanças anunciadas ontem fazem parte de um projeto em gestação há pelo menos três anos. Olivetto acha que a questão sucessória é mal resolvida no meio publicitário e vem cuidando pessoalmente do assunto na W/Brasil. Em entrevista ao Valor , em agosto do ano passado, Washington Olivetto disse que preparava mudanças que o deixariam mais liberado para atender os clientes da agência e, principalmente, prospectar novos anunciantes. Passou a dividir com Branquinho e Gregoraci as tarefas do dia-a-dia e também a missão de engordar a carteira de clientes da W/Brasil. Agora, Olivetto continuará a prospectar clientes.


A estratégia parece ter dado resultado. A agência encerrou 2006 com crescimento de 41% e subiu quatro posições no ranking das maiores agências de publicidade feita pela publicação especializada "Meio&Mensagem" - saiu da 24ª posição para a 20ª. Segundo Gregoraci, o faturamento da agência somou R$ 163 milhões e a expectativa é fechar 2007 com valor entre R$ 200 milhões a R$ 220 milhões.


"No primeiro semestre deste ano já crescemos 30% e conquistamos clientes importantes", diz Gregoraci referindo-se à chegada de BMW Motos, laboratório EMS, Cutrale e a nova linha de produtos da Nestlé, entre outros.


Com os sete novos anunciantes conquistados só neste ano, a carteira da W/Brasil soma agora 38 clientes.


Como diria o Raul Gil, Vamos Faturar ! Olivetto agora só quer contar o que adquiriu nestes anos com sua cabeça criativa !

24/07/2007

1-18-08

Esse é o teaser do filme 1-18-08 do mesmo produtor de Lost.

No site: http://www.1-18-08.com/ aparecem fotos que são atualizadas diariamente.

Eu achei muito legal a divulgação e principalmente esse teaser!

O Poder de uma marca

Há alguns dias atrás escrevi aqui no Bloguerreiros e no Portifólio Publicitário um post sobre o poder que algumas marcas conquistaram, a ponto de se darem ao luxo de não assinar seus nomes em peças publicitárias. Hoje pretendo falar de uma marca que consegue estar presente na mente dos consumidores mesmo vigorando inúmeras leis contra publicidade de tabaco em todo o mundo.

A Marlboro, marca da Phillip-Morris, e patrocinadora da equipe Ferrari de F-1 alcançou tal grau de prestigio e reconhecimento que em alguns países onde a campanha de cigarros é veementemente proíbida a empresa consegue dar visibilidade e notoriedade a sua marca, nesta temporada os espaços onde deveriam estar escrito a palavra Marlboro vemos barras vermelhas e o fundo branco.

Recentemente foi veiculado na internet a notícia de que a Phillip-Morris estaria disposta a tornar-se patrocinadora exclusiva da Ferrari, deixando apenas a sua marca no carro. Questionada qual seria a estratégia para as corridas em países onde a publicidade de cigarros é proibida o porta voz da empresa disse que nessas etapas o carro estaria pintado apenas de vermelho, e nada mais, o que daria ainda mais reconhecimento e prestigio, tanto para a Ferrari quanto para a Marlboro.

Um pouco ambicioso os planos da empresa não acham? Mas com a grana que os caras tem, não duvido que consigam.

23/07/2007

Rock is hard! A Publicidade também...

Nas andanças pelo YouTube achei esse vídeo da MTV.
Não tenho outras informações sobre ele, mas ao meu ver a agência que criou ousou bastante, pois mesmo sendo um comercial da MTV, (onde o público em sua maioria é composto por jovens) está muito hard!
Mas está pertinente, impactou o suficiente!


Propaganda de Escova de Dente

Quem disse que Propaganda de Pasta de dente e Escova de dente tem que ser tudo igual ? Aqueles sorrisos manjados, aqueles dentistas dando conselhos sobre a maneira de escovar os dentes, etc.

A Agência Callegari Berville Grey de Paris, criou para a Aquafresh Flexigel uma campanha que mostra o tamanho da Flexibilidade da Nova Escova, é criativo e hilário, mas um pouco nojento por se tratar de Escova de Dente, não é mesmo ?






22/07/2007

Quem falar mais no celular ganha 10 mil reais

Webguerrillas cria promoção inusitada para divulgar o plano Max Friends da operadora de celular alemã T-Mobile:
Quem conseguir falar mais tempo, sem parar, ganha 10 mil euros.
As equipes serão divididas em duplas, em diversas cidades do país, e devem conversar pelo celular dia e noite, não podendo ficar em silêncio por mais que 10 segundos. A cada duas horas, os participantes terão 10 minutos para ir ao banheiro e comer. E não será só grana que o pessoal vai ganhar, a dupla vencedora sairá no Guinness World Records.





Site oficial ( mais informações ): T-Mobile Quatsch Dich leer.

Inicio da promoção: 31 de agosto.

Término: Até quando os caras aguentarem falar.

Fonte: BrainWash

Duro de Matar em Guerrilha


Para divulgar o lançamento do filme Duro de Matar 4.0 (lembra do John MacClane??) a agência sueca Rumble criou uma ação de guerrilha nas ruas de Estocolmo. Quatro veículos iguais aos que aparecem no filme foram explodidos e os destroços espalhados pela cidade pichados com alguma referência ao filme, além de um relógio digital em contagem regressiva que indicava quantos dias, horas e minutos faltavam para a estréia.







Outra ação de guerrilha, só que dessa vez em São Paulo, foi criada pela agência MPM para divulgar o filme, como mostra o post abaixo. Trata-se de um brinquedo que mostra "com precisão" se você é ou não um cara durão como o personagem de Bruce Willis. A criação é de José Arnaldo Suaid e Guilherme Somensato com direção de Aaron Sutton e Jorge Iervolino.
Aí vai o "nível de dureza" do brinquedo
0 - Quero minha mãe
100 - Marica
200 - Quase homem
300 - Dá pro gasto
400 - Macho
500 - Muito macho
999 - Duro de Matar




ÓTIMAS AÇÕES EM SÃO PAULO

Fala pessoal,

Neste final de domingo eu conheci duas recentes ações alternativas realizadas aqui em São Paulo e decidi postar aqui no Bloguerreiros.
Tenho certeza que muitos vão curtir bastante.

Para chamar atenção em relação ao lançamento do novo filme da sequência de Bruce Willys, Duro de Matar 4.0, foi colocado uma cabine dentro de algumas praças de cinema de diversos shoppings da capital, onde desafiava as pessoas que por lá passavam a superar a força do protagonista do filme.

São aqueles brinquedos que se encontra em parques de diversões, onde o cara tem que dar uma porrada em um pequeno saco de pancada até uma força de 999 pontos, para se igualar com o atingir a força " Duro de Matar "

No local seguia o texto: " Ele é duro. Veja se você é também. "



Outra ação muito bacana feita aqui em Sampa recentemente foi a da Net Virtua, que colocou um falso ofice boy nas ruas mais movimentadas da capital segurando uma pasta gigante, como aquelas que guardamos nossos arquivos no computador.

O título que vinha na capa do folder gigante dizia...ou melhor, perguntava: " É assim que sua empresa envia grandes arquivos ? ", dando alusão de que a entrega manual já não é a mais pratica do nosso mercado, e com um sistema rápido de envio de arquivos da companhia de internet da Net, fica muito mais fácil realizar o processo.



Uma ótima semanapra todos!!!

20/07/2007

Um filme de comida



Edição especial de pratos para a campanha do restaurante Galeto, de Portugal, que oferecia descontos para quem fosse comer no restaurante antes de ir ao cinema. Nos pratos estavam impressos os créditos da confecção da refeição como se de um filme se tratasse e com o texto: "Uma bom prato é como um bom filme, você vai até ao final"




Clipes criativos.


Fala pessoal, nesta sexta-feira o meu post aqui no Bloguerreiros vai ser sobre videoclipes criativos.

Independente do gosto musical de cada um, vários estilos de bandas estão fazendo os mais diversos clipes onde usam e abusam da criatividade.
Cada vez mais bandas estão aderindo a esse método criativo, onde a disputa por um espaço na mente das pessoas está se tornando cada vez maior.
Temos como exemplo a banda Ok Go com a música “Here it goes again” que através do seu vídeo das esteiras, conseguiram aproximadamente 20 milhões visualizações no Youtube.

Mas o que isso tem haver com propaganda?

Muita coisa. A chave disso se chama Marketing Viral. Com esses conceitos diferentes e criativos as bandas procuram viralizar os seus conteúdos fazendo com que milhares de pessoas conheçam o som e com isso acarretar cada vez mais fãs.
Certamente você alguma vez já deve ter comentado com o seu amigo ou parente, sobre algum clipe que ficou conhecendo através da indicação de outro amigo, e por aí vai.
A estratégia de Marketing Viral é muito poderosa e está tomando cada vez mais conta do mercado publicitário.
Azar das bandas que não perceberam isso ainda.

E é por isso que eu digo: “Videoclipes criativos são o que há.”.

Selecionei abaixo alguns vídeos muito interessantes de algumas bandas:

Ok Go – Here it Goes Again


Daftpunk - Harder Better Faster Stronger


Shitdisco - OK


zZz - Grip




That’s All guys !

=]

Abraços.

Bruno Delfino.
http://by-theway.blogspot.com

19/07/2007

Todo mundo ainda poderá voar?

A última terça-feira entrará para a história do país como uma mancha impossível de ser removida. Centenas de pessoas morreram em um trágico acidente com o avião JJ 3054 da TAM.



O momento é de luto e de reflexão sobre o que está acontecendo com o nosso sistema aéreo. Durante este ano, nada menos que dois acidentes de proporções gigantescas aconteceram, além de longas filas nos aeroportos.

Diante deste quadro surrealista com pitadas de tragédia, o que a publicidade poderá fazer para pintar novas cores sobre a imagem da Gol e da TAM? Será que a criatividade dos nossos craques das idéias tem condições de virar este jogo?

É uma pergunta que por enquanto não tem resposta, que só virá com o tempo. Mas por enquanto, comerciais fantásticos como este da Gol ficarão guardados nas gavetas das agências. Acredito que, por enquanto, nenhuma empresa de aviação aérea terá coragem de veicular uma campanha cheia de sorrisos e dizendo que lá é melhor voar.



Caio Costa, do Blogcitário – www.blogcitario.com

Emoção

Um dos comerciais mais bacanas que vi este ano, é uma campanha da JC Penney, uma empresa varejista, até ai tudo bem, mas depois que você assistir o vídeo, certamente, você vai se espantar, pois é uma campanha de varejo totalmente diferente das quais a gente assisti aqui no Brasil, direcionada para o emotivo, ao invés do bolso dos consumidores. Os méritos da criação são do pessoal da Saatchi & Saatchi de Nova York. e vai veicular apenas nas salas de cinema dos Estados Unidos.


O melhor comercial de todos os tempos

Esse é o comercial para a divulgação do AXN Film Festival 2007. Na minha opinião foi um dos melhores filmes que já ví em toda minha vida. Assistam, vale a pena!

18/07/2007

Sexo verbal

Uma coisa muito comentada é até onde o sexo é pertinente dentro da propaganda. Não quero ser moralista a ponto de dizer que isso é um absurdo, até porque ninguém é cego sobre a influência do sexo nessa nossa sociedade industrializada. Também não gosto de pensar como um liberal inoportuno, que arruma um jeito de botar um par de seios em tudo que é idéia. Sempre gosto do equilíbrio, muito equilíbrio. E nesse caso a seguir, acho que o uso de imagens fortes tem um belo motivo, só me preocupo com a banalização do corpo feminino.


Essa idéia, criada e veiculada na Alemanha, foi obra da agência Jung von Matt para a fundação de um ex-tenista que luta contra a contaminação do vírus HIV em crianças. Na chamada, lê-se: “Sexo oral: apenas 0,003 milímetros de látex dividem a vida e a morte”. É sem dúvidas alguma um apelo fortíssimo, mas como eu disse, vale a pena por tudo que está em jogo - afinal, uma criança que nem veio ao mundo não deveria pagar tão caro pelo erro dos pais.


Nessa outra peça da mesma campanha, o título vem da seguinte forma: “Queixo do vovô, olho do papai, HIV da mamãe”.


E nessa terceira imagem, o rodapé explica que o HIV pode vir junto ao leite materno.

Simpson, a Revolução !


Nestas últimas semanas, as principais mídias mostraram a "Revolução" que o seriado Simpson está causando no Mundo com a notícia e divulgação de seu primeiro longa-metragem.


E como os comerciantes não perdem tempo, grandes empresas já firmam acordo com a Fox, e exploram um dos seriados mais famosos dos EUA.


Começou com uma ferramenta de divulgação do site oficial do filme, que permitia criar um personagem com as cartacterísticas próprias de cada um ao estilo do desenho. Virou uma febre.


Agora o Burger King lança sua ação de marketing na internet apoiada no filme. A rede de fast food criou a ferramenta "Simpsonize Me", que faz o seu personagem dos Simpsons em cima de uma foto adicionada pelo Internauta.


Confira o site do Simpsonize Me: http://www.simpsonizeme.com/index.php
OBS: Aqui no Bloguerreiros, nossos pareceiros já postaram algumas novidades que foram realizadas para promover o Filme.



17/07/2007

Credibilidade

Noite caindo, eu aqui na agência atolado em jobs. Aproveitei um intervalo entre um job e outro para postar agora no Bloguerreiros. Ontem postei no Portifólio Publicitário a capa do diário esportivo OLÉ! de Buenos Aires, um dos mais importantes periódicos esportivos da América Latina, clique aqui para visualizar o post. No postei levantei os prós e os contras de uma marca associar-se a imagem de um veículo, ou vice-versa, pois a marca da Nike estava sobre o nome do jornal.
Associar uma marca à uma empresa, ou à uma pessoa é algo bastante delicado, requer uma cautela enorme, pois as consequências podem prejudicar anos de trabalho. Por exemplo o nosso ilustre Zeca Pagodinho, ano passado era garoto propaganda de uma marca x de cerveja, hoje é de outra, esse tipo de situação prejudica ou não as marcas para qual ele trabalhou? e a credibilidade do cantor, como fica? No caso da Nike com a OLÉ!, como ficaria o editor sabendo que um de seus repórtes tem em mãos uma notícia falando de uma suposta irregularidade da Nike e ao mesmo tempo sabendo que a empresa gastou uma nota em publicidade com ele - porque certamente o pessoal da marca esportiva iria presioná-lo para que não torna-se pública a matéria. E casos como estes devem acontecer aos montes pelo mundo afora, de um grande anunciante estar envolvido em irregularidades e pedir para que o veículo não divulgue o que sabe, pois do contrário ele deixará de investir no veículo.
Outra situação que não pegou nada bem para um veículo de comunicação aconteceu recentemente com os portais UOL e TERRA, que abriram espaços para a publicidade de um automóvel em um local destinado a notícias, o que levava os internautas a clicarem em uma notícia falsa. Isso gerou críticas, tanto aos portais quanto a agência responsável pela criação da campanha.
Por isso as marcas devem tomar um cuidado enorme ao patrocinarem ou associarem seu nome a uma pessoa ou veículo de comunicação, pois o trabalho de anos de construção de marca pode ir por água abaixo em instantes.

Será que o tempo realmente passa?

Realmente cada dia mais vemos que o tempo está passando cada vez mais rápido, existem até teorias que explicam isso! E até a comunicação sofre isso todos os dias... a tecnologia está evoluindo cada dia mais e mais rápido, e as tendências que hoje são inovadoras amanhã já viraram moda.

Lembro que no dia 26 de julho de 2006 eu postei essa ação num blog pessoal, que não tinha nada a ver com propaganda, deixando até uma pergunta no ar: "Será uma nova mídia que será usada?"

E me surpreendi ainda mais quando ví que essa ação dos elevadores ganhou cannes este ano! Para mim, mesmo postando em julho de 2006, parecia que faziam 5 anos esta ação... Tanto que fui logo ver quando tinha postado e me deparei que foi há 1 ano atrás somente.

E quando você para pra pensar em filmes que pra você, eram de ontem e na verdade tem sua data de estréia a 5, 6, 7, 10 anos atrás! Exemplos?

* Shrek - 2001
* Titanic - 1997
* Matrix 1 - 1999
* Triplo X (XXX) - 2002
* Harry Potter e a Câmara Secreta - 2002
* Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra - 2004
* Toy Story - 1995
* Kill Bill - 2003
* Laranja Mecânica - 1971
* A Lagoa Azul - 1980
* Procurando Nemo - 2003
* O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel - 2001
* O Sexto Sentido - 1999
* Pânico - 1996

Bom, façam este teste, perguntem para seus amigos: "Quando você acha que lançou o fime ............* ?"

A resposta - se ele não for nenhum louco - vai ser uma data bem próxima ou bem distante da real.

Que locura, não?

Cerimônia de Abertura do Pan

Amigos Bloguerreiros, infelizmente não deu pra postar ontem, mas hoje estou passando para postar um vídeo hilário do Panamericano, o Mexicano Mario Vazques Raña presidente da Odepa (Organização desportiva Pan-americana) começou o seu discurso com a palavra "hoy" que em espanhol significa Hoje, mas o povo brasileiro não pensou duas vezes, e emendou o "hoy" com uma resposta "oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii" rs....estas coisas somente no Brasil mesmo !
Confira o vídeo e o papelão !



15/07/2007

Paraquedista no meio da rua



Imagine que você está andando na rua e, derrepente, dá de cara com um paraquedista pendurado em uma árvore. Uma imagem que sem dúvida não sairia da sua cabeça por um bom tempo certo?
Pois foi o que a agência Full Jazz certamente imaginou ao desenvolver essa ação de guerrilha para distribuir panfletos da ABF (Associação Brasileira de Franquias) na Avenida Paulista em São Paulo.



O texto diz: "Aventura não combina com negócios. Tenha uma franquia."

Pouca verba e muita imaginação


Quando se está em uma agência e vc se depara com um cliente que traz na bagagem uma verba rechonchuda, obviamente a primeira coisa que vc irá fazer é comemorar, isso porque as chances de tornar a campanha um sucesso será muito mais fácil, por diversos motivos, maior dispersão de mídia, consequentemente cobertura e frequência. Mas é isso que o publicitário moderno tem que esquecer. Temos hoje que aceitar o anunciante assim como ele é. Temos o dever de criar alternativas para que ele não saia prejudicado, a não ser que ele mande mais do que ouve a agência.

Um bom exemplo de um anúncio que não necessita de verbas mirabolantes, é a ja velha e conhecida campanha criada para a BBC, maior emissora de notícias do Reino Unido e do mundo.

A ação constava em pequenos e simples adesivos, escritos LIVE e BBC World, colados nos vidros traseiros de táxis. Transformando uma janela em uma televisão.


14/07/2007

Saiba mais sobre o seu site

Faça o que quiser e será sua propria lei (Lei de Tehena).

Existe um site chamado Dnscoop, no qual mostra todos os tipos de informações interessantes a respeito do seu site, entre elas:

PageRank

Total de paginas que apontam para o seu site

Número de páginas indexadas pelos buscadores (Google, MSN Search, Yahoo!, etc.
E a função mais interessante, ele calcula baseado nessas informações (+ popularidade, categoria, etc.) o valor do seu site em dólares.

Visite o Dnscoop

13/07/2007

Advertising Game.


Fala galera. Nesta sexta-feira 13 vou postar uma dica bem legal para vocês se distraírem um pouco.

Recentemente descobri um jogo muito legal e divertido onde você é o CEO de uma agência de publicidade. Seu objetivo é simples, fazer com que todos os seus funcionários produzam e entreguem os trabalhos em tempo. Cada personagem da agência tem uma “Barra de Trabalho” em cima da cabeça. Quando ela estiver totalmente cheia você clica e vai assim acumulando dinheiro, passando de nível e consequentemente aumentando o número de funcionários.

Para jogar acesse:
http://www.funny-games.biz/maconomy.html



Bom, é isso aí pessoal.

Um abraço.

Bruno Delfino.
http://by-theway.blogspot.com

Migrando ou criando Blogs



Os usuários do orkut puderam observar nos últimos dias a novidade que a rede social do Google resolveu fazer... Criar um blog, para falar de tendências, tecnologia, sociedade e Orkut, lógico, tem até postagens do próprio Orkut Buyukoten, criador do site.

Isso mostra que o ambiente de blogs vêm sendo reconhecido e investido cada vez mais, de pequenas a grandes empresas, assim como pessoas físicas, sem o mínimo interesse profissional criam blogs, tudo pela sua facilidade e praticidade em poder divulgar tudo que uma pessoa pensa e gosta, sem censura e "burrocracias".

O blog facilita o relacionamento entre as pessoas, para falarem dos mais diversos assuntos, discutirem sobre algo que seja relevante para eles, sem pagar impulso telefônico e sendo algo de interesse para ambos.

Com o crescimento da tão falada web 2.0, vemos que o meio colaborativo, relacionamento e tecnologia juntos fazem dos blogs o maior ambiente para se debater e expor suas idéias.

Ontem também o Lula aqui da agência me despertou sobre a migração do site do Grupo de Planejamento para um blog. Algo que o tornou mais limpo, com fácil vizualização e boas oportunidade para interessados da área comentarem e discutirem assuntos relacionados a postagens atualizadas todos os dias.






12/07/2007

Paródia, o termômetro do sucesso

Quer saber se a sua campanha fez sucesso ou não? Verifique se as pessoas estão criando frases com o produto ou fazendo paródias. Filmes como os de Harry Potter, Matrix e outros blockbusters sempre rendem boas homenagens mundo afora.

Esta montagem do clássico 1984 da Apple feito para a candidatura à presidência do Barack Obama contra a sua oponente, Hillary Clinton, mostra que uma paródia não precisa ser necessariamente engraçada. Pode atender a objetivos sérios.



Outra homenagem ao comercial da Apple é esta cena da animação Futurama, do mesmo criador dos Simpsons.



Desta forma, a idéia da sua campanha poderá se propagar por muito mais tempo que a simples veiculação da peça no intervalo do Fantástico.

Caio Costa, do Blogcitário – www.blogcitario.com

Big Idea

O Yahoo acaba de lançar o Big Idea Chair, que tem como objetivo premiar a melhor idéia de todos os tempos, até surgir a próxima. A premiação tem por objetivo estimular empresas, agências e produtoras a desenvolver idéias inovadoras na inclusão da internet como canal de fortalecimento de marcas, produtos e serviços. Uma idéia bacana para premiar idéias relamente boas. Além do site o Big Idea Chair tem também um blog com vídeos de profissionais e leitores discutindo o que é uma grande idéia. Um vídeo que vale a pena ser visto é do Igor Puga, Diretor de Internet da Lew Lara. Clique nas imagens para conhecer o site e o blog.

O lado coca-cola da vida de Ray

Página do Ray

Para quem ainda não tinha visto, essa campanha (gringa) já estava circulando na internet há algum tempo, com uma analogia ao jogo GTA. Agora ela está no Brasil pela Jwt e totalmente interativa pela Agência click.



Eles estão implementando esta campanha colocando como ator principal o personagem Ray, que com algumas ações - demonstradas no filme - tenta melhorar o mundo.

Recebi também hoje um email-marketing desta campanha, confira:

Ainda existe o hot-site do Ray que está no endereço: http://www.cocacola.com.br/ray.

E para não ficar fora de moda, o Ray também conta com perfil no orkut, comunidade no orkut, perfil do youtube e Flickr.

11/07/2007

Você já imaginou do que uma Duloren é capaz?

Não é de hoje que algumas estratégias de propaganda, mais do que impactar, optam por chocar o público-alvo. Os caminhos para isso são os mais diversos: o uso de elementos da realidade nua e crua, da religião, do sexo, do escatológico ou mesmo a abordagem de temas como racismo, aborto e homossexualismo.

Para muita gente, a polêmica não passa de um poderoso apelo de venda utilizado para gerar marketing espontâneo justamente com a discussão, as proibições e os processos que gera. Outros defendem que associar a marca a idéias que vão contra o status quo, além de ser uma estratégia de sucesso, é uma forma de gerar discussão e fazer com que a sociedade repense velhos tabus.

Você se lembra do anúncio da Benetton que estampava a agonia de David Kirbs, um doente terminal de aids? E o da Duloren, que mostrava o beijo na boca entre dois executivos? Se você costuma folhear publicações como a Archive, deve ter conferido a campanha da bebida PhD, criada pela The Marshalls, de Londres, que traz a cena do casamento entre um neonazista, com insígnia tatuada no pescoço e tudo, e uma negra. Em todos esses casos, a polêmica ficou por conta dos temas, que abordaram questões geralmente excluídas do mundo perfeito criado nos estúdios de fotografia e filmagem da propaganda.

Mas os temas não são os únicos responsáveis pela polêmica na publicidade. No caso do teaser da campanha da Purina, que espalhou faixas de apelo pela cidade e veiculou um anúncio de TV procurando Dayse, supostamente uma cadela desaparecida, a polêmica ficou por conta da estratégia: o que para alguns foi uma sacada de marketing genial, para outros foi um desrespeito às pessoas que se solidarizaram com a "criança inconsolável" mencionada nas peças.

Quando não tem origem no tema nem na estratégia criativa, a polêmica pode surgir de ações como a da Arquidiocese do Rio de Janeiro, que pretende processar as agências que usarem comercialmente a imagem do Cristo Redentor. Para a Arquidiocese, a imagem é um símbolo do catolicismo; para as principais entidades ligadas à publicidade, a obra já simboliza a própria cidade do Rio. Mais uma vez, está armado o barraco.

Agências e clientes que optam por estratégias polêmicas sabem o que podem encontrar pela frente: brigas com instituições importantes, restrição de veículos e o risco de ter de alterar, ou mesmo suspender, a veiculação de suas peças. Epa, quer dizer que o veículo tem poder de veto a um anúncio? Sim. Sempre que considerar uma determinada peça ofensiva a seu público, o veículo pode recusar-se a publicá-la. E quanto ao risco de suspensão da veiculação? Se qualquer pessoa, grupo ou entidade se sentir ofendido pelo seu anúncio e fizer uma denúncia ao Conar, a peça será julgada e, dependendo do resultado, você terá de fazer alterações ou mesmo tirá-la de circulação. Mas é claro que nenhuma agência colocaria em risco a imagem de seus clientes se não houvesse compensações. Quando bem-sucedidas, as campanhas polêmicas registram tentadores aumentos de participação no mercado, saltos no faturamento, criação de marcas com forte apelo comportamental e, é claro, fazem barulho, muito barulho.

E para simbolizar tudo isso, separei esses três anúncios clássicos da Duloren que abordam diferentes temas, um mais polêmico que o outro.


"Legalizem logo o aborto! Não quero ficar esperando!"
Cliente: Duloren
Agência: Doctor



"Você não imagina do que uma Duloren é capaz."
Cliente: Duloren
Agência: Doctor



"Você não imagina do que uma Duloren é capaz."

Cliente: Duloren
Agência: Doctor


Fonte: Fórum Imasters

Revista Época


O Pan se aproxima e com ele alguns absurdos, não é mesmo ? Na semana passada a Equipe Feminina de Softbol ficou famosa por poses sensuais em algumas fotos, buscando o patrocínio da equipe (um tremendo absurdo, uma equipe brasileira sem patrocínio, mas isso ocorre de rodô aqui no Brasil !), e outra coisa que também me chamou muita atenção foi a Capa da Revista Época desta semana, o Título de Capa é "Por dentro do PAN" e na foto aparece uma das nadadoras do Brasil de maiô, o curioso é que a letra "t" da frase "Por dentro..." está entre as pernas da nadadora, agora a dúvida, foi ou não um Trocadilho ?


Não dá pra negar, né ?

Lovemarks

Primeiramente queria me desculpar com todos por não ter postado ontem aqui no Bloguerreiros, estava com dois jobs aniversariantes em minha mesa, consegui eliminar um, o outro morre hoje, isso se o cliente aprovar, por isso não consegui fazer o post de ontem.

Neste último domingo terminei minha leitura do livro Lovemarks de Kevin Roberts, CEO da Saatchi & Saatchi, um livro fantástico, muito bem elaborado, direto, atual e com textos e imagens muito bem utilizados, recomendo a todos que leiam se tiverem a oportunidade. Mas uma das coisas que me chamou a atenção no livro foi o capítulo em que Kevin aponta algumas empresas que tocaram os corações dos consumidores em determinados países, e aqui no Brasil o autor sitou como exemplo a cerveja Skol.
Kevin conta que a Skol inspirou a lealdade além da razão, pois o mantra "desce redondo" faz parte do cotidiano e do vocabulário dos brasileiros. Ainda segundo o autor a música é um atalho para o coração e a Skol fortaleceu seu lado emocional com os brasileiros patrocinando eventos de música, dança e o consumo moderado, entre esses eventos destaca-se o festival de música eletrônica Skol Beats, que teve sua primeira edição no ano de 2000 e hoje é um dos principais eventos do gênero.
A agência F/Nazca Saatchi & Saatchi é a responsável pelas campanhas da Skol aqui no Brasil e tem feito, na minha opinião, um excelente trabalho de posicionamento de marca, com campanhas inteligentes e bem humoradas, voltada em sua maioria para o público jovem que está na faixa dos 20 a 30 anos, a marca vem conquistando cada vez mais admiradores e hoje é lider de vendas no mercado.
Aliás, uma pesquisa realizada em 2004 com os 100 melhores profissionais de criação no Brasil apontou que 56 deles elegeram a Skol como a marca para qual sonham trabalhar. Eu também gostaria de criar campanhas para a marca.