05/07/2007

Simpsons



Uma das ações mais comentadas esta semanas em blogs e sites é o lançamento do filme dos Simpsons. As redes 7-elevem foram modificadas, ficando identicas a loja Kwik-E-Mart, a loja do Apu, um dos personagens do desenho animado. Mas não quero falar aqui da ação em si, mas sim do fanátismo e da admiração que certas marcas geram em alguns consumidores.

Estou lendo o livrfo Lovemarks, do CEO da Saatchi & Saatchi, Kevin Roberts, e uma das coisas que me chamou a atenção no livro foi um comentário do autor que diz que algumas marcas não tem consumidores, mas sim admiradores. Pessoas que adquirem um produto, ou serviço, de determinada grife não por necessidade, mas por admiraçãoou por fanatismo, como é o caso da Apple e dos Simpsons. Hoje ninguém mais quer ter um celular, quer ter um iPhone, ninguém exibe mais sua foto no msn, exibe seu avatar dos Simpsons.

Por isso o cuidado que nós publicitários devemos ter ao criar campanhas para grandes empresas é enorme, pois existe uma legião de fãs que apreciam uma marca e não apenas às consomem.

2 comentários:

Malucom disse...

Ainda na campanha do filme dos Simpsons, tem um video rolando no youtube q mostra pessoas vendo uma rosquinha gigante presa na tocha da estátua da liberdade.

principessa disse...

Bah, esse livro é ótimo...Então a gente se dá conta da apropriação do consumidor pelas marcas. Marcas que contam histórias, que têm histórias junto aos seus consumidores e admiradores. Gostei dos cases apresentados e sem falar na arte do livro que é sensacional.

[]'s,
Carol