21/08/2007

Lamentável

O site de histórias em quadrinhos Universo HQ teve, no último dia 17 de agosto, uma matéria plagiada na cara de pau por ninguém menos que o Jornal do Brasil. A nota era sobre a empresa farmacêutica Pfizer, fabricante do viagra, que tinha criado um manga (história em quadrinhos japonesa) em seu site como estratégia de divulgação do remédio contra impotência.

Segundo o site Comuniquese, a matéria do Universo HQ foi republicada com alterações mínimas no JB online e, mesmo depois que o editor chefe do site de quadrinhos Sidney Gusman ligar reclamando, o JB levou mais de 24 horas para retirar a matéria do ar. “A única coisa que ele [o plagiador] fez foi tirar o itálico e colocar aspas. É lamentável. Não é um blogzinho de algum leitor, é o JB Online” disse indignado Gusman, que também trabalha nos Estúdios Maurício de Sousa, criador da turma da Mônica.

De fato as únicas alterações são essas citadas acima, o título diferente e a inclusão da frase "os típicos quadrinhos nipônicos". A reclamação de Sidney Gusman foi feita para a editora do JB Online Aline Freire, que por sua vez a repassou para o Caderno B, responsável pela nota. O repórter e subeditor Marcelo Migliaccio admitiu o erro, no entanto não quis confirmar se publicaria uma nota de retratação. "Já resolvemos com o veículo".

Lamentável, pra não dizer patético, que um jornal centenário e super tradicional como o JB contrate “profissionais” que usem esse tipo de artifício enquanto tantos jornalistas competentes estão desempregados por aí. Esse é o Brasil!

Confira a matéria do Universo HQ

Abaixo, a foto da “matéria” do JB Online”






A parte sublinhada em amarelo é idêntica a matéria do site Universo HQ.

3 comentários:

Armando Neto disse...

É o triste é perceber que isso está ocorrendo com freqüência na mídia brasileira. Fiquei chocado ao ver conteúdo encontrado no digg.com dentro da Época, sem nenhuma citação.. Plagiando Boris Casoy: Isso é uma vergonha!

Rafael Amaral disse...

Nem o Creative Commons vem sendo respeitado atualmente...

marketrix disse...

Lamentável mesmo. Eles deveriam no mínimo, colocar o texto em aspas e citar a fonte. Esse é um dos pontos negativos da web ao qual todos estão sujeitos, mas um jornal que se diz um meio crível fazer isso é indignante.