28/04/2008

Burger King palavrões e terremotos

Um novo comercial do Burger King está sendo veiculado na TV, usou uma maneira engraçada de anunciar o seu famoso sanduíche Whopper.
Durante a trilha sonora do comercial algumas palavras são encobertas por um sinal de "BIP". Sinal conhecido por encobrir palavrões na TV. A assinatura 'Indecente de tão gostoso' explica porque tanto palavrão.
Veja:




Outro anúncio bem bacana que eu vi da rede de fast food, foi na semana passada.
A caminho do trabalho, recebi dois jornais gratuitos com a publicidade do Burger King na contra-capa de cada um.

O anúncio se referia ao terremoto que ocorreu em São Paulo na noite de terça-feira dia 22 de Abril, que também mexeu com os criativos da MPM. Não perderam tempo e criaram um anúncio all-type de oportunidade: “Terremoto em São Paulo. Algum descuidado deve ter deixado um WHOPPER triplo cair no chão”.



Foram muito rápidos e criativos.

Ad Me - www.adme.com.br

8 comentários:

Gi-Bom disse...

Eu tb achei bacaninha...e interessante essa do Terremoto.
Só acho q pode ser perigoso tratar de temas cm terremotos, pq pode ser q o público esteja sensibilizado com determinado tema e soe mal, soe sarcástico...
abs,
Gi-Bom

Anônimo disse...

eu não gosto muito deste tipo de fast food, eles são predatorios... mas sem duvida o comercial foi muito criativo.

runway disse...

gostei.
muito criativo.
Realmente muito predadores da natureza.
yogalib

Airton Krauniski disse...

Humor negro é sempre de gosto duvidoso, apesar de soar engraçado em função de nossas raizes em comum com os símios.

"Vamos analisar juntos, o que tem de engraçado ver seu semelhante escorregar numa casca de banana e cair sentado no chão" ?

A questão é profunda. Todo elemento trágico tem seu lado de comédida e vice-versa.

Parabéns, pelo blog!

Carolina Cruz disse...

Terremoto?
Eu quero o hamburger!

Anônimo disse...

Tá crescendo mato no blog

bd disse...

Quanto maior o mato, melhor para guerrear é!

Lima disse...

a primeira vez que eu vi achei que o whopper era de piiii (merda).